REvista das Blythes – Conhecendo melhor a boneca Holala Bobo Ann


A boneca Bobo Ann, também conhecida como Holala, é uma fofa, criada por uma artista para lea de especial na China.
A Jenny Hi, que criou a Holala, já criava para Blythes e outras bonecas, e desenhos essa bonequinha simpática, bem vintage, com uma carinha apaixonante…

A chegada da Holala por aqui foi tão especial, que até rendeu um vídeo, que está lá no Canal das Blythes no Youtube, e que você pode assistir clicando acima ou no link abaixo.

Mas hoje eu quero mostrar um pouco mais da Holala, comprando-a com outras bonecas colecionáveis.

Como vocês podem ver na foto abaixo, a Holala tem a mesma altura das Middie Blythes (20 cm de altura), mas ela é mais “cheinha”.

Realmente os tamanhos são bem aproximados, mas ainda assim elas têm diferenças.

O formato dos corpinhos é a maior delas.
A Middie tem o corpo mais acinturado e com seios, a Holala tem um corpo mais de menina, reto.

Por isso as roupas de Middie Blythe não servem para ela. Acredito que apenas roupas mais folgadas e sem mangas devem funcionar, mas ainda não testei nenhuma que desse certo.

Calcinhas de Blythe servem para a Holala, como se pode ver na foto abaixo, e a touca de Middie também serve bem para ela.

E comparando com as Neo Blythes, as roupas das Blythes servem melhor.

Vejam um exemplo: abaixo, minha Blythe Candice, customizada pela Lilitix, veste um lindo vestido da M&M Dolls.

E o mesmo vestido serve para a Holala, mas fica mais comprido, como se nota abaixo.

O vestido da Holala também serve na Blythe, embora fique bem curtinho.
E elas usam o mesmo tamanho de sapatos.

Também podemos notar que a Holala é muito fotogênica…
Seu plástico não é tão brilhante quanto o das Blythes stock, por isso mesmo sem verniz mate ou customização ela sai lindinha no foto. E o melhor: como seu corpo e cabeças têm proporções mais equilibradas, ela fica de pé sozinha. Uma vantagem na hora de fazer as poses.

A Bobo Ann já posou para fotos e vídeo lá no ateliê, e já encomendei um enxoval novo e exclusivo para ela com a querida Fátima da Silva, que já passou aqui pelo Canal em um post bem bacana que você pode ver aqui.

E naturalmente logo, logo vou mostrar as criações aqui para vocês.
Continuem acompanhando o canal!

REvista das Blythes – Grife Le Petit Marie, um lançamento do mundo Blythe

Em setembro passado dois amigos queridos do mundo Blythe, a Cláudia Olímpio e o Vagner Carvalheiro, lançaram uma nova grife exclusiva paras a Middies: a Le Petit Marie.


Kits branco e verde

São criações exlcusivas para as pequenas Middies, e sempre com um olhar especial para o mundo craft: Cláudia é professora de artes e artesã talentosa, e Vagner é professor de moda e um “criativo” em ação. 😀


Os modelinhos em branco, com a renda em arco-íris…


… e os modelinhos verdes

A primeira coleção que eles criaram foi toda feita em feltro e rendas, composta por um set com vestido, casaquinho e pelerine, e totalmente confeccionada a mão pela Clau e pelo Vagner.


Minha Middie com o conjuntinho verde


E minha Middie com o conjuntinho branco

Os sets são separados por cores, e eu adorei a delicadeza do olhar dos dois artistas…

Para cada cor eles escolheram tons diferentes de feltro, combinados com as rendas. Ficaram muito delicados e charmosos.

E ainda eles cuidaram de tudo, a embalagem, o logo… Eu adorei a ideia da cartela decorada co carimbos. Um mimo!


E o kit amarelo…

E eu, que adoro cores, amei a possibilidade de escolher um set para cada boneca.
Sim, porque cada uma das nossas “coloridas” pode ter sua personalidade e uma cor preferida, vocês não acham?


Mel com o modelinho amarelo

A Mel, minha Middie customizada pelo Marlon DK, adora amarelo, assim como eu.

E ela ganhou esse set lindo dos meus queridos Vagner e Cláudia, super combinou com ela!
Adoramos, Le Petit Marie!

Eu vi e gostei! Mais um lançamento do mundo Blythe para colorir nossas coleções…

A alegria de colecionar… E a Kiti da semana.

Hoje eu estava em meu ateliê arrumando o cenário para gravações dos meus vídeos e mexendo com minhas bonecas.
Uma delas era essa Kiti, que eu restaurei, e em breve estará em um vídeo.

Aí me peguei pensando como sou uma pessoa de sorte…
Quando eu era criança eu simplesmente adorava bonecas, e as bonequinhas Kitis foram uma das minhas preferidas na infância.

Hoje eu posso estar com elas, em meu trabalho, e me sentir muito satisfeita com isso. <3 Para quem não entende o que é colecionar, eu só recomendo, tente com algo que você realmente gosta. É bom demais! 😀

Vídeo novo no Cores da Cris!

Hoje foi deia de falar das pequenas, das Petites Blythe…

As Petites são as “irmãzinhas” menores das Blythes, e são produzidas por empresas diferentes, você sabia?

Então assista ao vídeo dessa semana e saiba mais sobre as pequeninas e tão queridas Petites Blythe!

REvista das Blythes – “Apresentando quem faz”, hoje com a customizadora Lou Grimes

Uma das colunas que eu mais estava querendo escrever aqui para a minha REvista das Blythes era a “Apresentando Quem Faz”.
Pois bem, chegou o dia, e hoje vou apresentar quem faz algumas das mais queridas customizações aqui em nosso país, a querida Lou Grimes.


Foto montagem pro Lou Grimes

Não escolhi a Lou para ser a primeira a apresentar aqui por acaso…
Ela foi a primeira customizadora com quem conversei, a primeira para quem mandei uma Blythe para custom, e a primeira de quem comprei uma nova criação. Tenho várias “Lous” na minha coleção, algumas eu já não tenho mais, algumas mais antigas eu já mudei, e novas Louloudolls ainda vão chegando por aqui. A última foi a Anne, que apresentei em meu mais recente vídeo no Canal das Blythes no youtube.

E hoje que mostrar uma das mais antigas, a Gigi, minha Simply Chocolate que a Lou customizou:

E a Olívia, uma das minhas preferidas. A Olívia foi minha primeira Blythe com mohair, é daquelas que a gente não esquece:

E tem a Hope também, minha primeira Middie de todas, apaixonante…

Mas vamos conhecer um pouco mais a Lou?


Foto/montagem por Lou Grimes

A Lou é na verdade a Lorrana, ela é natural de Brasília, DF, tem 31 anos, é casada e tem um filho cãozinho, o Caramelo. Ela é customizadora profissional, atualmente e essa é sua principal atividade, mas não foi sempre assim… Ela é formada em Pedagogia pela UEG, e dava aulas. Em 2012, quando ela já era colecionadora de Blythes, precisou se afastar das salas de aula, e como já fazia havia experimentando fazer algumas customizações em seus horários livres, passou a aceitar mais e mais pedidos. Aí, quando chegou a hora de voltar a lecionar ela decidiu que não, que iria se dedicar ao novo trabalho, em casa, e os pedidos foram crescendo naturalmente. Ela, então, resolveu fazer alguns cursos para incrementar o trabalho: corte e costura, design gráfico e básico de fotografia.


Mel, primeira boneca da Lou.

Mas vamos ver como tudo começou…

REvista: Lou, como você conheceu as Blythes? E você coleciona outras bonecas?

Lou Grimes: Descobri as Blythes em meados de 2007, fiquei louca querendo uma daquelas bonecas esquisitas, mas eram muito caras para meu bolso de universitária. Até que em 2008, meu namorado (hoje marido) me deu uma de presente, a Mel, uma Prima Dolly Aubrey comprada diretamente no Mercado Livre e parcelada em suaves 10 prestações. Ela foi a primeira doll que a Julia Cabral fez para alguém, na época eu morria de medo de trocar seus olhos, achava que iriam desmontar. O engraçado é que depois disso eu entrei em uma paranóia de estudar para concurso, fui morar com meu namorado, estava ocupada com os preparativos do casamento e assumi sala de aula, ou seja a mocinha ficou esquecida. Quando a encontrei decidi vender pois achei que a “emoção” tinha passado. Engano meu: enviei ela pelo correio segurando o choro, mas ela foi… Logo depois do meu casamento, me peguei namorando as meninas novamente e decidi comprar duas, era o ano de 2010 e eu estava “assumindo” definitivamente o hobby.
E lembrando da primeira boneca que eu vendi, fui atrás da moça que a comprou para comprá-la de volta, e acabei conseguindo. Mel voltou a fazer parte da família, quatro anos depois.
E sim, Coleciono Tammy e Susi vintage, desde que minha mãe achou uma Tammy que foi dela nas coisas da minha avó e me deu. Elas tem esse lance afetivo, mas sou apaixonada pelas Blythes.

RE: Como você começou a customizar, e de onde tira inspiração para as customs? E você também costura para elas, não é mesmo, Lou?

Lou: No fim de 2011 eu queria muito uma boneca fantasminha e decidi fazer a minha primeira, completa, com weft e tudo. Fiz, e logo começaram a chegar pedidos de amigas, e aí então não parei mais. Eu tiro inspiração das bonecas que eu gostaria de ter (sim, claro!), de filmes, desenhos e fotos de bebês. Fico horas vendo boquinhas de bebes e crianças pequenas…
Sim, eu ja costurava o básico, depois fiz um curso de corte e costura e comecei a adaptar e criar meus próprios moldes, mas basicamente costuro só vestidos, porque amo as Blythes com vestidos!

RE: Você tem alguma Blythe preferida? Qual molde você prefere? E o que mudaria nas Blythes stock?

Lou: Sim, tenho, minha preferida é a Mel, por conta de sua história. Meu moldes preferidos para colecionar são os EBL, BL e FBL. E para customizar, o RBL.
Eu mudaria o rosto brilhante das stocks, sei que tem algumas antigas que vêm foscas, mas deixaria todas foscas e com corpo de licca. Ah, e falta uma que seja preta de verdade, bem preta, e também uma tan translúcida. E gostaria que viessem com cabelos mais cacheadas também!

RE: O que sua família acha das dolls?

Lou: Meu marido – que era namorado quando tudo começou – acha tudo incrível e apoia todas minhas decisões, viaja comigo para alguns eventos, às vezes vai a encontrinhos. Ele nunca teria uma, mas vive me dando ideias de coisas que eu poderia fazer, por exemplo, seu sonho é que eu faça Blythes dos integrantes da banda Kiss e uma Pinóquio.
Já minha mãe no começo não gostou nada, principalmente quando larguei o emprego formal. Hoje ela tem a Blythe dela e ano passado a levei comigo ao Blythecon BH, e agora acho que ela gosta bastante, mas não sei ser seria uma colecionadora como eu… 😉

RE: Quantas dolls você já customizou, Lou?

Lou: Nesse ano de 2017 completei 5 anos como customizadora, foi o ano que cheguei na minha customizada de número 500 (já passei desse número bastante!).
E estão todas registradas no louloudolls.com
Todos convidados para visitar a página.

Passe por lá e conheça o lindo trabalho que a Lou faz, eu passei e fiquei namorando as lindezas que ela já criou.

Ah, e Lou, muito obrigada por contribuir com a REvista das Blythes, nós adoramos conhecer você um pouco mais!

Domingo que vem tem mais REvista das Blythes como um nova coluna por aqui!

Shãkuañi e Ceci experimentando novos visuais…

E não é que minhas indiazinhas Ceci e Shãkuañi andaram experimentando algumas roupinhas especiais?

Fiquei pensando em alguns looks que as minhas indiazinhas pudessem usar… e não demorei a encontrar esses vestidos especiais, com um corte único e estilo rústico, mas bordados com muito capricho seriam perfeitos para elas.

E acho que acertei…e acabei fazendo mais uma vez a brincadeira de mudar o visual das bonecas com uma roupa diferente.


Ceci e seu vestido… amei a cor!

Esses vestidos foram criados por uma colecionadora e estilistas para bonecas que é da Rússia.
Dá para imaginar? As indiazinhas do Amazonas vestindo looks russos!
Eu me encantei quando vi as criações da Veronika RVS, e ainda vou escrever mais sobre ela.


E esse então, parece que foi feito para a Shãkuañi, ficou perfeito!

Por hora, Ceci e Shãkuañi agradecem… esses dois modelos ficaram perfeitos para elas!